quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Rio São Francisco, encontro secreto.



Nada mais desolador que um leito abandonado. Ponte sobre rio Ipanema, a caminho do rio São Francisco.


As flores de metal também não morrem.


A vida segue com cor para aliviar a dor nossa de cada dia. Salve o SOL!


Salve a devoção!


Salve as sagradas águas de São Chico, Velho Chico! Notem o mergulhador voltando para a realidade da terra. Fugindo das amarras de Netuno, mas na certeza de voltar.


Notem a felicidade dessa aprendiz de escriba. Só os rios sabem. É, o Paraíba, o Sena, o Tâmisa e o São Francisco sabem...


Galera na espera.


Sem comentários, só apreciar. Maravilha.


O que me toma, ainda não sei, mas sinto, não deixo escapar um sentir que seja, é meu.


Cada detalhe, por mais singelo que seja, tem beleza.


Combustível para os onze meses seguintes. Alimento para minha vida toda.


Lembram-se? Cada detalhe, por mais singelo que seja, tem beleza.


E o todo, bem, é o todo e nada mais vale escrever, só olhar...


Seguindo viagem...

Tem mais...
Paz e bem!

Sônia Gabriel

2 comentários:

SONYA MELLO disse...

Sônia, obrigada por nos permitir fazer esse percurso com você, pelos rios do Brasil e do mundo! Adorei as fotos! Bj

SONYA MELLO disse...

Sônia, obrigada por nos permitir fazer esse percurso com você, pelos rios do Brasil e do mundo! Adorei as fotos! Bj