sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Pesquisando em Paraibuna...

Filhos, mãe, fraldas, mamadeira, filmadora, câmera fotográfica e disposição, tudo no bagageiro, partimos para mais uma etapa de trabalho.

Chegamos na bela Paraibuna. A praça da Matriz ainda está com o presépio montado, lindo. Dentro, esta imagem, não resisti.

As casinhas, um charme. Quando entramos no presépio, foi só  alegria da criançada e da vovó também.


Passeamos pelo centro para algumas imagens.

Entramos na Matriz de Santo Antônio, sempre bonita e acolhedora. Ela estava a cargo para as comemorações de São Sebastião, em seu dia.

Quando entramos, um cheiro agradável de limpeza estava no ar, uma senhora zelava pelos corredores.

Mãe, sempre pedindo e agradecendo pelos filhos, netos, genros, nora, irmãos, sobrinhos... pela vida!

Eu adoro este detalhe dos azulejos na fachada da Matriz. Uma delicadeza.

Paraibuna me traz muitas recordações, algumas pitorescas, só elas dariam um livro, quem sabe um dia.

Detalhe da praça da Matriz.

Esta foi minha imagem preferida. Tem um pouco do tudo de bom em Paraibuna.

Declaração de amor para com a cidade. Passando por lá, não deixe de ler.

Biblioteca da cidade, vejam que imagem mais gostosa, mais convidativa a ler: singela, acolhedora e capaz de despertar a imaginação.

A Bica de Paraibuna, se beber da água saiba: 'Quem bebe água da bica, aqui fica'.

E quem disse que querem ir embora, não é mesmo?

Mercado Municipal. Quantas vezes já passei, entrevistei, conversei fiado, almocei neste mercado? Mas, desta vez...

... não tinha luz, a penumbra deu um charme a mais, nosso almoço foi temperado à luz de velas, muito chique.

Penumbra invadida e trêmula.

Mais um dia de trabalho, mais lendas.

Encerrando o expediente e uma última volta na cidade.

Arquivar derradeiras imagens do dia.

Veja que céu mais lindo, como o céu em Paris, emoldurando a Igreja de Nossa Senhora do Rosário.

Claro, só faltava aqui!

Gente, foi muito diferente desta vez, as testemunhas não sabiam se riam ou se divertiam-se com minha cara, mas só vou contar no lançamento do Mistérios do Vale: histórias que o povo conta no Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte.
Em breve...
Sônia Gabriel

Um comentário:

SONYA MELLO disse...

Sônia, que belas imagens! Ainda não fui para São Bento. Estou esperando o tempo melhorar... Mas só de ver a "produção" de seu trabalho, me dá vontade de pegar a estrada e começar a "desvendar" os mistérios do vale. Parabéns! Abraço.